Alguma vez você já deixou para depois algo que deveria ter feito na hora? Infelizmente eu faço isso com mais frequência do que eu gostaria, semana passada aqui no blog isso aconteceu e como consequência não postei texto. Deixar de fazer algo que deveríamos fazer chama-se PROCRASTINAÇÃO, que pode muito bem ser considerado (por mim mesma) uma doença maligna. Doença porque ela ataca nossa imunidade, e se não tratarmos direito ela apenas irá piorar. Maligna, porque certamente isso não vem de Deus, mas tem como objetivo nos afastar dEle. Esse não é um texto como qualquer outro, essas palavras são uma exortação. Para o meu coração, para o meu orgulho, e eu espero que de alguma forma isso também te alcance.  Procrastinação não é o meu único pecado, quisera eu que fosse, mas é o que Deus mais tem me “pedido” para abandonar. A definição de procrastinação é literalmente deixar para depois, adiar.

Acredito fielmente que Jesus não concordava em nada com isso, afinal ao adiarmos algo estamos revelando para onde o nosso coração está realmente voltado, aquilo que colocamos como prioridade em nossas vidas. Abraão foi um grande exemplo de um homem que não deixou para depois o que deveria fazer, ele não questionou com Deus ou arrumou desculpas. Quando Deus mandou ir até o monte e sacrificar seu único filho Isaque, foi exatamente isso que ele fez. E como consequência de sua obediência imediata o Senhor poupou Isaque, e cumpriu a promessa de que Abraão seria pai de multidões.

Adiar seus afazeres não fará com que eles se resolvam ou se executem sozinhos, eu mesma perdi as contas de quantas vezes eu parei de escrever esse texto para fazer outras coisas nada úteis. Essa situação vai ficando mais complicada e bagunçada e acabamos por viver uma vida na média ou abaixo dela. Contudo, Cristo morreu para que tenhamos vida e vida em abundância, não uma vida medíocre.

Enquanto penso, escrevo e sou terrivelmente incomodada pelo Espírito Santo sobre isso, meu orgulho rebate: “dizer isso é fácil, agora na prática as coisas são diferentes”. E esse é o problema: a prática. Eu preciso praticar. É necessário escolher a obediência imediata, a obediência sem questionamentos, ainda que eu não entenda exatamente o propósito. Obedecemos a Deus porque confiamos que Ele é o nosso Senhor, obedecer é uma das mais lindas provas de amor. Por obediência ao Pai, Jesus morreu na cruz no meu e no seu lugar, na hora certa, Ele não deixou para depois!  E além da questão da obediência também temos o fato de que procrastinar é fazer mal uso do tempo que Deus nos concede aqui na terra. Talvez a sua procrastinação aparentemente não envolva a “área espiritual”, mas com tempo chegará lá. Ás vezes você se prepara para executar a tarefa e quando percebe está na segunda temporada de uma série na Netflix, ou vendo vídeos inúteis no YouTube (experiência própria), isso rouba de nós o tempo que deveríamos usar para realizar nossos afazeres diários, nosso tempo com Deus e até mesmo o tempo que deveríamos investir na vida de alguém, compartilhando o evangelho.

Infelizmente, esse texto não é uma receita ou um medicamento que após ler trará a cura, entretanto como uma boa exortação, o objetivo não é apenas revelar o erro e sim apontar o caminho certo. Para combater a procrastinação precisamos de ação. Primeiro colocando essa dificuldade diante do Senhor, orando por perdão e por ajuda. Compartilhar lutas e as tarefas a fazer com alguém, e pedir que essa pessoa nos cobre disciplina também ajuda muito. Estabelecer alvos e prioridades, traçar planos e cumpri-los, colocando um horário para cada coisa a ser feita durante o dia.

Efésios capítulo 5, versos 15 a 17 também nos ajudam a combater a procrastinação, Paulo nos encoraja: “tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus. Portanto, não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor”.  Pratique essa verdade, levante-se a cada manhã se colocando a mercê daquilo que Deus quer que você realize durante o dia.  Invista no seu relacionamento com Deus e deixe que o Espírito Santo seja o seu “coach”.  Por fim, você já deve ter ouvido que “o amanhã a Deus pertence”, e esse provérbio popular, de fato é uma verdade bíblica. A Bíblia diz que “esse é o dia que o Senhor fez” (Salmo 118.24), Deus é quem faz nascer todos os dias, os dias não são nossos para que a gente consiga controlá-los, então como eu posso deixar para fazer algo no amanhã, se o amanhã não me pertence?

“Não se gabe do dia de amanhã, pois você não sabe o que este ou aquele dia poderá trazer” (Provérbios 27:1)

JG