Devocional

Discipulado

Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: — Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que tenho ordenado a vocês. E eis que estou com vocês todos os dias até o fim dos tempos.” (Mateus 28.18-20).

Jesus não nos salvou para que vivêssemos uma vida individualista, existe sim uma parte da nossa santificação que acontece quando buscamos o Senhor no particular, uma parte que depende do tempo que invisto em conhecer a Deus – devocional e oração. Entretanto a outra parte dessa transformação, de deixar o velho homem para trás, consiste na comunhão, e até mais profundo, no discipulado. Desde o começo o nosso Deus, é um Deus relacional – Pai, Filho e Espírito coexistindo de maneira perfeita. E nós somos feituras dEle, criados a sua imagem e semelhança. Também somos seres relacionais, prezamos e precisamos de relacionamentos – até mesmo o mais antisocial precisa ter um vínculo que seja com alguém.

O que não é discipulado?

Não é uma aula de teologia, o Pr. Douglas Gonçalves disse em uma pregação que “discipulado não é informação, é formação” e é exatamente isso, não é sobre quantos versículos você consegue decorar e falar para a pessoa. Jesus não recitava apenas o antigo testamento, Ele tinha o cuidado de observar se aqueles que estavam com Ele conseguiam entendê-lo, Ele trazia novos exemplos, historias, e vivência para a conversa.

Discipulado também não é um encontro para resolver um problema específico. O discipulado não deve ter seu foco nas circunstâncias, mas em uma mudança do coração. Ou ele é efetivo em todas as áreas da vida ou ele está errado, ou aponta para Cristo ou aponta para o ego. Entendo que tenham momento mais delicados, e que precisam de uma atenção maior, mas isso não deve se tornar uma regra.

Não é sobre você (quer seja um discipulador ou um discípulo). Você não entra em um discipulado para fazer mini cópias suas, ou para se tornar a cópia de alguém. É verdade que a convivência acaba fazendo com que alguns jeitos e manias sejam compartilhados, mas esse não é o objetivo. O cerne está em fazer com que a pessoa se torne mais e mais parecida com Jesus. Quando Paulo encoraja a igreja dizendo “sejam meus imitadores, como também eu sou imitador de Cristo.” (1 Coríntios 11.1) ele não está focando nele, mas sim no que ele fazia – ele imitava a Cristo, e assim como ele imitava Cristo queria que a igreja também imitasse Cristo. Entende?! O foco está em Cristo.

O que é discipulado?

É pura graça, é graça o Senhor não desistir de mim e me permitir continuar no processo de santificação, é graça que apesar de quem eu sou Ele escolhe me usar na vida de outras pessoas, é graça que Ele levanta pessoas para me amar e caminhar ao meu lado. É um processo, e cada processo tem um tempo, diferente de uma aula que dura 40 minutos e quem aprendeu aprendeu, e quem não entendeu que se vire. O discipulado é gracioso em explicar várias vezes o mesmo ponto, é gracioso em mostrar que há perdão, restauração e esperança. Não é uma aula de teologia, mas não nos isenta do fato de que precisamos ter um preparo, conhecer a Bíblia, apontar para a Bíblia, correr para a Bíblia, viver a Bíblia.

É vida na vida! Somos chamados a viver em comunhão, a sermos um para que o mundo creia (João 17.21). E ser um não significa sermos todos iguais, mas termos a mesma mente, a mesma convicção. Ao contrário do que parece discipulado não é algo difícil de entender, porém não é fácil de manter. Não por ser uma ordem complexa, mas sim por exigir mais de nós do que estamos habituados a doar. Se você quer realmente discipular alguém ou ser discipulado por alguém, se prepare para investir tempo nisso, Exige esforço, dedicação e compromisso. É abrir sua vida para alguém, não em um café por mês, mas na convivência. É criar oportunidades para estar junto, ensinar com palavras e com ações. É compromisso de oração, de interesse. É esforço em ser vulnerável, confessar pecados, permitir-se ser ferido e tratado.

É única e exclusivamente sobre Cristo. Discipular alguém é revelar mais de Jesus para aquela pessoa – em todas as áreas da vida. “E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna, e esta vida está no seu Filho.” (1 João 5.11). O verdadeiro discipulado ensina a morrer para o eu, tomar a cruz e seguir Jesus.

Agora é sua vez!

Se você está lendo esse texto é porque chegou a sua vez de ser discipulado ou de começar a discipular alguém. Aceite essa ordem, cumpra-a com amor. O primeiro passo é colocar isso diante do Senhor em oração, peça para que Ele te mostre pessoas. Apesar de ter dito “pessoas” no plural, é importante deixar claro que um discipulado exige intimidade, então grupos muito grandes não costumam obter o melhor resultado. Não tenha medo de ser vulnerável, de ser moldado à imagem de Cristo!

Portanto, vão e façam discípulos

JG

Um comentário em “Discipulado”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s