A carta de Tiago é um livro tão cheio de ações práticas que deveríamos ler pelo menos uma vez ao mês, afim de nos lembrarmos e nos enchermos de coragem para colocar a mão na massa. É como se o autor dissesse: “Ei, se você quer viver o evangelho raiz, apenas faça isso (o famosos Just do it)”. Tiago tem muito a dizer sobre nossa moral, sobre nossa coerência de vida e sobre o evangelho que dizemos acreditar e propagar. Espero que esteja disposto a ouvir o que o Senhor tem a nos dizer através desse devocional.

Eu não tenho duvidas de que você já deve ter passado por momentos difíceis no decorrer de sua vida, eu já passei. Essas situações sempre existirão, Jesus disse que no mundo teríamos aflições (João 16.33), a grande questão está em como lidamos com elas. Na carta de Tiago capítulo 1, verso 2 ele nos encoraja: “Meus irmãos tenham por motivo de grande alegria o fato de passarem por várias provações”. Não se trata de passar pelas dificuldades gargalhando, não significa que você não possa chorar ou sofrer pelas provações. Tiago está nos alertando para o estado em que o nosso coração se encontra. E por favor, não confunda provação com tentação, provação a gente passa e da tentação a gente foge! Lembre-se que Deus não tenta ninguém, a tentação nasce dos desejos do nosso coração, ela surge da nossa cobiça (versos 12-18).

Se alegrar nas provações é enraizar seu coração no Senhor, a maturidade se revela quando somos colocados a prova. É a nossa resposta aos momentos difíceis que muda tudo, independente do grau de dificuldade, a alegria que Tiago se refere deve estar ligada a continuação do versículo de João 16.33, em que Cristo diz “mas tenham bom ânimo, pois eu venci o mundo” e a promessa que vemos em Romanos 8.28-29: “Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. Pois aqueles que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos“.

Fomos chamados para sermos conforme à imagem de Jesus, sendo assim, as dificuldades veem para nos lapidar ao caráter de Cristo! Deus não deixou de ser Deus só porque estou enfrentando um momento de crise, é interessante notar que logo em seguida Tiago nos conta como fazer para adquirir sabedoria: basta pedir com fé, porque Deus dá em livre demanda. A sabedoria que vem do céu é como uma lente que nos fará enxergar as coisas de uma perspectiva divina, confiando que temos um Deus que está no controle de todas as coisas. Enfrentamos o hoje, olhando para a eternidade ao lado do nosso Senhor!

O primeiro capítulo da carta de Tiago não para nesse tópico apenas, ele nos pede “sejam praticantes da palavra e não somente ouvintes enganando a vocês mesmos” (verso 22). Ele segue falando (v.19-27) que o cristianismo na prática consiste em:
– estar pronto para ouvir, preste atenção, acolha as palavras com calma e mansidão, e isso serve para uma conversa ou para a hora de ouvir o culto também;
– esperar para falar, dê tempo para ouvir o Espírito Santo;
– demorar para irar-se, pois a ira humana não traz a justiça de Deus para terra;
– cuidar dos que precisam, e aqui não falamos simplesmente de ações sociais, mas de levar o amor de Deus para os necessitados, não é simplesmente entregar um prato de comida, é levar Jesus para aquela pessoa, o verdadeiro pão da vida.

Dessa forma, a prática do cristão não deve em hipótese alguma se limitar apenas a ouvir ou saber a Palavra. Ser praticante é buscar por sabedoria para enfrentar as provações se alegrando na certeza de que Deus não falha, tendo convicção de que a provação vai nos gerar fé e assim caminhamos, afim de sermos mais parecidos com Jesus.

Um coração enraizado no Senhor se apropria do Evangelho em ações, passa pelo vale produzindo fé, busca a sabedoria que vem do alto como um tesouro precioso e vive na prática tudo aquilo que a Palavra diz!

JG