Esses dias ouvi essa frase: “antes de sermos usados por Deus, precisamos ser curados por Ele” essas palavras me incomodaram, me fizeram pensar no meu passado, na minha história de conversão, e me fez refletir sobre essa trajetória. Quando ouvimos falar de Deus, quando nos deparamos com seu Evangelho, com o que Ele fez por nós, é impossível negar o quão pequenos somos e o quão sujos estamos na presença do Perfeito. Para mim, e espero que para você também, a melhor decisão foi me entregar de corpo e alma ao Criador, reconhecer que sou pecadora e cair prostrada diante da graça do Senhor, sentir seu perdão de cruz me cobrindo e me restaurando.

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça” – 1 João 1:9. Sabemos que Deus sabe de todas as coisas, todavia Ele pede que confessemos nossos pecados, por quê? Acredito eu, que da mesma forma que Deus nos exorta para quando algum irmão pecar contra nós irmos até ele, e o oposto também é válido, (Mateus 5:23-24),  quando pecamos (quer seja contra nosso irmão ou não) também estamos pecando contra Deus e devemos confessar a Ele nosso pecado antes de render adoração sincera a Ele.

Voltando a primeira frase do texto “precisamos ser curados por Ele”, quando fazemos algum machucado (ou corte) em nosso corpo leva um tempo até sua cicatrização, entretanto se não deixarmos o local bem limpo pode ser que acumule sujeira levando nosso machucado a inflamar muitas vezes formando até pus. Uma de minhas amigas que é enfermeira me contou certa vez que um menino chegou ao hospital com um corte enorme na cabeça, ele havia caído no asfalto, depois de alguns dias com o ferimento fechado e com pontos ele ainda sentia dor. Ao examinar de perto a cabeça do menino, minha amiga sentiu um cheiro podre muito forte e viu que entre os pontos escorria uma secreção, ao apertar o machucado viu que era o famoso pus, teve então que abrir os pontos, e dentro daquela ferida ainda havia pedras, galhos e sujeira.

Cada pecado nosso é como se fosse um machucado, tem uns que deixam uma marca mais profunda, outros que deixam apenas leves arranhões (não estou tratando aqui de grau de pecado – pecado é pecado. Estou tratando da consequência), quando passamos pela cruz devemos deixar Deus examinar cada ferimento, as vezes será necessário abrir alguns pontos para que a limpeza seja completa e só assim a cicatrização poderá ocorrer da maneira correta. Deus nos faz enfrentar aquilo que não resolvemos direito, aprendi com um grande pregador que enfrentar é trazer para a frente, ou seja,  Deus coloca em nossa frente os assuntos não resolvidos para que sejamos santificados a cada dia, purificados e assim possamos adorá-Lo sinceramente, e sermos usados por Ele. Não vou negar, é um processo dolorido, muitas vezes Deus tem que apertar o nosso machucado até que saia todo o pus, toda a sujeira então Ele o lava com seu amor, seu perdão e com sua graça.

Sim, eu já passei por esse processo, e ainda passo, dia após dia, me submeto ao exame aos pés da cruz de Cristo, para que assim eu possa buscar a santificação e um relacionamento sincero com Deus.”Bendiga ao Senhor a minha alma! Bendiga ao Senhor todo o meu ser! Bendiga ao Senhor a minha alma! Não esqueça de nenhuma de suas bênçãos! É Ele que perdoa todos os seus pecados e cura todas as suas doenças, que resgata a sua vida da sepultura e o coroa de bondade e compaixão” – Salmos 103:1-4

Deus não se importa com seu convenio de saúde, marque agora mesmo uma consulta, Jesus já derramou sangue suficiente para que você fosse atendido.

JG