Querido leitor, qual é o impacto que a sua vida causa no mundo? Ou melhor, o que você tem feito que não está incomodando o mundo?

Muitos dizem a famosa frase: “Se nem Jesus agradou a todos quem dirá eu!” mas a grande questão é: será que Jesus veio ao mundo para que todos gostassem dEle e Ele tivesse uma legião de fãs ou seus propósitos eram maiores?!

Ao nos enviar Jesus, Deus nos concedeu a chance de nos reconciliarmos com Ele: “pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus” (Romanos 3:23) “… Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele.” (João 3:16-17) , nosso relacionamento direto com Deus só seria possível com a morte do Cordeiro que já havia sido prometido, os planos de Deus não podem ser frustrados, mas pare e pense por um momento. Pense na hipótese de que se todos gostassem de Jesus, ninguém teria coragem ou “motivos” para matá-lo e assim o sacrifício não aconteceria e só Deus sabe onde nós estaríamos.

Jesus sabia que não era querido, no livro de João capítulo 7 versículo 7 Jesus diz a seus parentes: “O mundo não pode odiá-los, mas a mim odeia porque dou testemunho de que o que ele faz é mau.” Cristo impactou o mundo com sua vida, obedecendo as Leis de Deus e as vontades dEle, Ele fez o certo mesmo quando ninguém o fez e condenou o errado mesmo quando todos o faziam. Jesus impactou o mundo ao ensinar sobre o Pai e a viver esse ensino, pregando com convicção e tendo uma fé genuína. Jesus impactou o mundo em seus momentos de amor e em seu momento de ira. Jesus impactou o mundo com sua morte e três dias depois com sua ressurreição. O nosso objetivo não é competir com Cristo (porque se for quero avisá-lo que você já perdeu), nosso objetivo ao aceitá-lo, convergir nossa vida nEle , é segui-lo e glorificá-lo. E sim, com certeza algumas pessoas não gostarão de nós, porque, de fato, a luz incomoda as trevas. Contudo devemos nos atentar ao segundo maior mandamento “Amar uns aos outros” (Mateus 22:39), independente se nos amarão de volta, escolha amar (leia mais sobre isso aqui).

O que eu quero deixar claro é que nosso foco não é conquistar fãs e sabendo dessa verdade não devemos usá-la como desculpa para agir levianamente. Quando nos espelhamos em Cristo podemos ver claramente o pecado no mundo, Deus nos chamou para sermos agentes transformadores. Foque em viver uma vida de acordo com os decretos do Senhor, uma vida integra, buscando a santificação à cada nascer do sol, submetendo-se ao querer de Deus e se disponibilizando a ser usado por Ele e certamente você causará um impacto.

Eu nos desafio a impactar o mundo, mas não para deixar a nossa marca ou o nosso nome
e sim impactar o mundo deixando o nome de Deus e a marca da Cruz de Cristo!

JG